Ponto do Pão

No endereço anterior, a Ponto do Pão tinha uma área externa de mesas num deck coberto e agora, na nova casa, gostariam de manter essa relação de integração com a rua.
Com o lote todo construído, a solução foi abrir ao máximo as fachadas na área de atendimento ao público.

As molduras amarelas criadas para estruturar as grandes aberturas para a rua acabaram se tornando a principal imagem desse projeto.

O amarelo, a madeira e o revestimento em siding vinílico branco foram utilizados na fachada para transmitir a imagem do novo negócio, já que no local, anteriormente, funcionava um restaurante de perfil diferente, mais intimista.

Abrir estas fachadas trazia o desafio de lidar com a forte insolação, especialmente no período da tarde. Para isso, dentro das molduras se encaixam os toldos retráteis em tecido listrado que podem ser acionados à medida que o sol atinge as vitrines.

Na base das vitrines, os produtos e utensílios da padaria e dos proprietários estão expostos na altura do olhar dos pedestres.

São vitrines temáticas e a cada data comemorativa, novas decorações são incluídas.

A porção visível do projeto é a área de atendimento, onde o layout foi exaustivamente estudado junto com os proprietários que pretendiam mudar a forma de atendimento para o autoserviço.  Clareza na organização e variedade de acabamentos e cores foram importantes para que o público fiel acolhesse bem a mudança.

Por trás dessa área e no pavimento superior estão distribuídas todas as áreas de serviço onde circulam funcionários, matérias primas e produção.

Circundando todo o pavimento da produção e servindo como coroamento das fachadas uma floreira com jasmins amarelos reforça a presença do verde, inspirado na árvore que se destaca na fachada principal.